sexta-feira, janeiro 06, 2006

As árvores já não morrem de pé

Visto hoje no belíssimo Dias com árvores. Desgraçada da árvore que crescer um bocadinho mais, está tramada, ou lhe cortam os ramos ou abatem-na. Não tem muito que ver com a temática deste blogue, mas é revoltante o modo como são tratadas as árvores. Dizem que é por uma questão de segurança (ramos que podem cair), mas este país está cheio de tabuletas enferrujadas nas bermas dos passeios e de panos pendurados nos postes de iluminação a anunciar espectáculos que ocorreram há meses. Dizem que é por uma questão de requalificação (imagino que seja para arranjo estético...) e é o que se vê. O horizonte das nossas cidades é só prédios amontoados, se surge uma copa de uma arvorezinha no meio dos prédios, lá vai tesourada. Já não bastava a paisagem não urbana deste país que em grande parte é dominada por espécies exóticas (eucaliptos, acácias) que secam tudo à sua volta. Nos ambientes urbanos, as árvores têm pior tratamento que os caixotes do lixo.

1 comentário:

thoughts of a dying atheist disse...

É bem verdade, isto de se matarem ou mutiliarem árvores a torto e a direito...Eu moro numa pequena cidade no distrito do Porto, Paredes, e aqui há uns anos, no nosso parque municipal todas as árvores foram chacinadas com uma poda tão mal feita, que ainda hoje essa árvores(por sinal enormes) não passam de uns tocos ao alto, sem "braços"...
Parabéns pelo blog que é bastante interessante, sou aluno de Ciências de Meio Aquático no ICBAS-Univ do Porto, e no segundo semestre irei ter Biologia Molecular, por isso ainda passarei por aqui mais assiduamente.

cheers

Luís Silva